//
Manifesto Ágil

Todo este movimento que toma força a cada dia em pró do gerenciamento ágil de projetos, surgiu a partir de um Manifesto Ágil, que veio com algumas quebras de conceitos, que podiam parecer irreais para muitos a alguns anos, mas hoje já se mostra muito forte e funcional para vários tipos de projetos. Vamos conhecer este manifesto.

___________________________________________________________________________
Manifesto Ágil

Estamos descobrindo maneiras melhores de desenvolver software fazendo-o nós mesmos e ajudando outros a fazê-lo. Através deste trabalho, passamos a valorizar:

    • Indivíduos e interações entre eles mais que processos e ferramentas;
    • Software em funcionamento mais que documentação abrangente;
    • Colaboração com o cliente mais que negociação de contratos;
    • Responder a mudanças mais que seguir um plano.

Ou seja, mesmo havendo valor nos itens à direita, valorizamos mais os itens à esquerda.

Importante: É importante ressaltar e evidenciar que todos os processos realizados fora do gerenciamento ágil, são importantes dentro do ágil, porém na medida certa e em menor valor e importância do que os destacados no Manifesto Ágil, vamos entender melhor:

    1. Alguns dizem que o gerenciamento ágil não tem documentação, isso não é verdade. O que é dito, é que é melhor ter o software funcionando, do que uma documentação extensa, ou seja, devemos fazer apenas a documentação necessária para se ter o software funcionando, tendo em mente de que o produto final é mais importante do que uma pilha de documentos.
    2. As pessoas envolvidas com o projeto, seja o time interno, ou seja o time externo (cliente ou parceiros), são mais importantes do que os processos e as ferramentas, ou seja, as pessoas são mais importantes e devem ser melhor tratadas do que as máquinas e programas. Lembre-se sempre, quem faz a máquina funcionar e desenvolve o sistema são as pessoas, e não o contrário.
    3. É preciso ter um contrato firmado com regras claras, porém negociar é muito mais importante e valioso do que brigar judicialmente com o seu cliente, então negocie sempre, seja transparente, seja claro, seja honesto e converse francamente com o seu cliente.
    4. A mudança continua sendo a única certeza existente em um projeto, então não adianta lutarmos contra elas, elas vão aparecer e precisam ser tratadas. Então lembre-se que é mais importante responder rápido e corretamente a uma mudança, do que seguir um plano que foi feito antes da mudança, e pode inclusive perder o seu sentido se a mudança não for tratada.

Com isso, é fácil perceber que itens do gerenciamento convencional, como documentação, contratos e plano de projeto, continuam existindo no gerenciamento ágil, e na verdade devem continuar existindo, porém não devem ser mais importantes do que, respectivamente, fazer o sistema funcionar, negociar com o cliente e se adaptar as mudanças.

___________________________________________________________________________
Princípios por trás do Manifesto Ágil

Nós seguimos os seguintes princípios:

    1. Nossa maior prioridade é satisfazer o cliente, através da entrega adianta e contínua de software de valor;
    2. Aceitar mudanças de requisitos, mesmo no fim do desenvolvimento. Processos ágeis se adequam a mudanças, para que o cliente possa tirar vantagens competitivas;
    3. Entregar software funcionando com frequencia, na escala de semanas até meses, com preferência aos períodos mais curtos;
    4. Pessoas relacionadas à negócios e desenvolvedores devem trabalhar em conjunto diariamente, durante todo o curso do projeto;
    5. Construir projetos ao redor de indivíduos motivados. Dando a eles o ambiente e suporte necessário, e confiar que farão o seu trabalho;
    6. O método mais eficiente e eficaz de transmitir informações para, e por dentro de um time de desenvolvimento, é através de uma conversa cara a cara;
    7. Software funcionando é a medida primária de progresso;
    8. Processos ágeis promovem um ambiente sustentável. Os patrocinadores, desenvolvedores e usuários, devem ser capazes de manter indefinidamente, passos constantes;
    9. Contínua atenção à excelência técnica e bom design, aumenta a agilidade;
    10. Simplicidade: A arte de maximizar a quantidade de trabalho que não precisou ser feito;
    11. As melhores arquiteturas, requisitos e designs emergem de times auto-organizáveis;
    12. Em intervalos regulares, o time reflete em como ficar mais efetivo, então, se ajustam e otimizam seu comportamento de acordo.

Estes 12 princípios ágeis juntos fornecem a base de apoio ao Manifesto Ágil, e para se entitular um gerenciamento ágil de projetos, é preciso que todos estes princípios sejam aplicados e seguidos.

Dica: Para quem ainda não sabia, foi a partir destes 12 princípios e do próprio manifesto que surgiu o framework do Scrum, e outras práticas ágeis.

___________________________________________________________________________
Introdução | Papéis e responsabilidades | Artefatos Scrum | Planejamento da Versão da Entrega | Sprint | Planejamento da Sprint
Estimativas | Reunião Diária – Daily Meeting | Revisão da Sprint – Review | Retrospectiva da Sprint | Manifesto Ágil

Discussão

Nenhum comentário ainda.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

fabio cruz no twitter

Categorias

Enter your email address to subscribe to this blog and receive notifications of new posts by email.

Junte-se a 10 outros seguidores

%d blogueiros gostam disto: